Fundado por Paulo Pinto Mascarenhas


Ana Albergaria
Bernardo Pires de Lima
Diogo Belford Henriques
Eduardo Nogueira Pinto
Francisco Mendes da Silva
Henrique Raposo
Inês Teotónio Pereira
Jacinto Bettencourt
João Marques de Almeida João Vacas
José Bourbon Ribeiro
Leonardo Ralha
Luciano Amaral
Luís Goldschmidt
Manuel Castelo-Branco
Manuel Falcão
Nuno Costa Santos
Paulo Pinto Mascarenhas
Pedro Marques Lopes
Rodrigo Moita de Deus
Tiago Geraldo
Vasco Rato
Vitor Cunha


Logótipo Acidental concebido por Vitriolica. Grafismo gerado por Miss Still.


Acidental Long Play


Direita Liberal


O Acidental


Público

TSF

Lusa

Associated PressReuters


A Causa Foi Modificada
Bomba Inteligente
O Espectro
Educação Sentimental
A Vida em Deli
Futuro Presente
Aos 35
Vitriolica Webb's Ite
A Sexta Coluna
Tristes Tópicos
Some Like It Hot
Xanel 5/Miss Pearls
Crónicas Matinais
Rititi
Mood Swing
19 meses depois
Serendipity
A Propósito de Nada
The world as we know it
Minha Rica Casinha
Da Literatura
Tradução Simultânea
Contra a Corrente
O Estado do Sítio
Geraldo Sem Pavor
Acho Eu
A Arte da Fuga
O Sinédrio
Blue Lounge
Portugal Contemporâneo
A cor das avestruzes modernas
Kapa
Snob Blog

E Depois do Adeus
Margens de Erro
Nortadas
Office Lounging
No Quinto dos Impérios
Teorema de Pitágoras
What do you represent
Esplanar
Quase Famosos
Melancómico
Vício de Forma
João Pereira Coutinho I
João Pereira Coutinho II
Retalhos da Vovó Edith
Blogue dos Marretas
Lóbi do Chá
O Insurgente
A Mão Invisível
A Esquina do Rio
Voz do Deserto
Desesperada Esperança
Homem a Dias
Blasfémias
Origem das Espécies
Babugem
Ma-Schamba
Rua da Judiaria
Fuga para a vitória
Mar Salgado
A Ágora
Miniscente
A vida dos meus dias
Elasticidade
Causa Liberal
O Telescópio
Grande Loja do Queijo Limiano
O Intrometido
Carambas
Mau Tempo no Canil
Lobby de Aveiro
Bar do Moe
Adufe
Bloguítica
Tau-tau
Incontinentes Verbais
Causa Nossa
elba everywhere
O Observador
Super Flumina
Glória Fácil
Metablog
Dolo Eventual
Vista Alegre
Aforismos e Afins
A Cooperativa
Semiramis
Diário da República
Galo Verde
Ilhas
french kissin'
Bicho Carpinteiro
Portugal dos Pequeninos
Foguetabraze
A Invenção de Morel
Aspirina B
O Boato
O Vilacondense
O amigo do povo
O Insubmisso

Aviz
Barnabé
Blog de Esquerda
Fora do Mundo
Jaquinzinhos


Powered by Blogger


Google

segunda-feira, março 06, 2006

Racismo malvado vs. Racismo bonzinho

A história foi contada na edição de domingo de "24 Horas": duas empregadas de limpeza da PSP estão a ser alvo de processos disciplinares por "fortes suspeitas" de terem roubado, ao longo de vários anos, todo o género de objectos pessoais na esquadra de Carnaxide. Continuando as duas senhoras em funções, assevera o "24 Horas" que vários agentes já pediram transferência, temendo pela segurança dos seus pertences enquanto patrulham as ruas da localidade da Grande Lisboa.
Não deixa de ser compreensível o descontentamento daqueles que querem ir para outra esquadra. Pior é que haja um subintendente da PSP, de seu nome Eládio Rodrigues, que é capaz de fazer a seguinte declaração acerca do sucedido: "Trata-se de duas funcionárias de origem africana e que, na minha opinião, não se aperceberam da gravidade dos actos que praticavam. São pessoas muito modestas.”
Já sabíamos que há polícias que seguem a escola de pensamento do "racismo malvado", etiquetando de culpado qualquer transeunte mais moreno e calibrando o tratamento reservado aos cidadãos conforme a existência de sotaque ou a dureza dos cabelos. Mas igualmente inaceitável é perceber que nem faltam representantes do "racismo bonzinho", capazes de desculpar, da forma mais paternalista, crimes cometidos por alguém com base na sua origem étnica e condição social. Entre estas duas formas de desrespeito pelos seres humanos, venha o Diabo e escolha.

[Leonardo Ralha]

Comments on "Racismo malvado vs. Racismo bonzinho"

 

Anonymous Anónimo said ... (6:10 da tarde) : 

Mas neste último caso há uma discriminação positiva e eu, como ariano puro, sinto-me prejudicado nos meus direitos. Quero roubar e ter um tratamento paternalista como estas senhoras!

 

Blogger PRB said ... (8:03 da tarde) : 

Como residente na localidade em questão, declaro desde já que apoio sem reservas qualquer pessoa que, de uma forma ou de outra, chateie a cabeça aos agentes da esquadra local.

 

Blogger Filipe Alves said ... (1:09 da manhã) : 

A questão não é tão linear, nem tem a ver com discriminação positiva (com a qual, refira-se, também não concordo). Tem a ver com saber se as duas senhoras têm noção do mal que praticaram. É razoável supôr que as ditas senhoras tiveram uma formação moral e cívica de qualidade duvidosa, dada as suas origens. De qualquer modo, só um tribunal poderá avaliar e julgá-las em conformidade. Nem o senhor agente nem o Leonardo Ralha têm autoridade para as julgar e condenar. Além disso, muitos senhores que se dizem liberais - na banca, no sector financeiro, na bolsa, nas empresas, na política - são os primeiros a desrespeitarem a lei, a fugirem ao fisco e a servirem-se de esquemas para obter favores e benesses do Poder. Mas ao mesmo tempo defendem a aplicação implacável das leis, sempre em nome de mui nobres princípios, desde que se trate de pessoas como estas duas senhoras miseráveis que provavelmente roubaram para comer. Considero-me um liberal, mas esse tipo de postura irrita-me.

 

Anonymous Leonardo Ralha said ... (1:56 da manhã) : 

Caro Filipe Alves.

Na minha humildade opinião leu muito mal o “post”. Não faço a menor ideia se as senhoras roubaram para comer, mas uma coisa tenho a certeza: para desculpabilizar, bem ou mal, os alegados crimes que praticaram, o subintendente talvez pudesse mencionar o suposto facto de serem “muito modestas”, mas referir o facto de se tratarem de “duas funcionárias de origem africana” já me parece inaceitável e um exemplo do tal “racismo bonzinho". Tal como a maioria das pessoas de origem europeia, a maioria das pessoas de origem africana não são criminosas.

 

Blogger Hoka Hei said ... (9:43 da manhã) : 

Hahaha! Este tipo de afirmacoes so mesmo por ca!

 

Blogger Filipe Alves said ... (11:54 da manhã) : 

Leonardo, estamos de acordo então... erro meu :)

 

post a comment