Fundado por Paulo Pinto Mascarenhas


Ana Albergaria
Bernardo Pires de Lima
Diogo Belford Henriques
Eduardo Nogueira Pinto
Francisco Mendes da Silva
Henrique Raposo
Inês Teotónio Pereira
Jacinto Bettencourt
João Marques de Almeida João Vacas
José Bourbon Ribeiro
Leonardo Ralha
Luciano Amaral
Luís Goldschmidt
Manuel Castelo-Branco
Manuel Falcão
Nuno Costa Santos
Paulo Pinto Mascarenhas
Pedro Marques Lopes
Rodrigo Moita de Deus
Tiago Geraldo
Vasco Rato
Vitor Cunha


Logótipo Acidental concebido por Vitriolica. Grafismo gerado por Miss Still.


Acidental Long Play


Direita Liberal


O Acidental


Público

TSF

Lusa

Associated PressReuters


A Causa Foi Modificada
Bomba Inteligente
O Espectro
Educação Sentimental
A Vida em Deli
Futuro Presente
Aos 35
Vitriolica Webb's Ite
A Sexta Coluna
Tristes Tópicos
Some Like It Hot
Xanel 5/Miss Pearls
Crónicas Matinais
Rititi
Mood Swing
19 meses depois
Serendipity
A Propósito de Nada
The world as we know it
Minha Rica Casinha
Da Literatura
Tradução Simultânea
Contra a Corrente
O Estado do Sítio
Geraldo Sem Pavor
Acho Eu
A Arte da Fuga
O Sinédrio
Blue Lounge
Portugal Contemporâneo
A cor das avestruzes modernas
Kapa
Snob Blog

E Depois do Adeus
Margens de Erro
Nortadas
Office Lounging
No Quinto dos Impérios
Teorema de Pitágoras
What do you represent
Esplanar
Quase Famosos
Melancómico
Vício de Forma
João Pereira Coutinho I
João Pereira Coutinho II
Retalhos da Vovó Edith
Blogue dos Marretas
Lóbi do Chá
O Insurgente
A Mão Invisível
A Esquina do Rio
Voz do Deserto
Desesperada Esperança
Homem a Dias
Blasfémias
Origem das Espécies
Babugem
Ma-Schamba
Rua da Judiaria
Fuga para a vitória
Mar Salgado
A Ágora
Miniscente
A vida dos meus dias
Elasticidade
Causa Liberal
O Telescópio
Grande Loja do Queijo Limiano
O Intrometido
Carambas
Mau Tempo no Canil
Lobby de Aveiro
Bar do Moe
Adufe
Bloguítica
Tau-tau
Incontinentes Verbais
Causa Nossa
elba everywhere
O Observador
Super Flumina
Glória Fácil
Metablog
Dolo Eventual
Vista Alegre
Aforismos e Afins
A Cooperativa
Semiramis
Diário da República
Galo Verde
Ilhas
french kissin'
Bicho Carpinteiro
Portugal dos Pequeninos
Foguetabraze
A Invenção de Morel
Aspirina B
O Boato
O Vilacondense
O amigo do povo
O Insubmisso

Aviz
Barnabé
Blog de Esquerda
Fora do Mundo
Jaquinzinhos


Powered by Blogger


Google

domingo, março 26, 2006

O fim da blogosfera (III)

O blasfemo jcd traz também de novo à colação um texto que escrevi de introdução ao livro d' O Acidental. É claro que quem conta a história conta-a de modo subjectivo, mas lembro ao jcd que comecei a ler a blogosfera quando ainda era apenas jornalista e no meio do jornalismo fui um dos primeiros a escrever sobre a blogosfera. Ora a verdade é que os blogues que se falavam e sobre os quais se escrevia fora da blogosfera, que eram citados com regularidade, eram basicamente a Coluna Infame, o Barnabé e o Blogue de Esquerda, para além do Abrupto, mais por razões de notoriedade pública do próprio autor. O Blasfémias, caro jcd, como outros, poderiam ser já interessantes iniciativas, mas tinham reduzida relevância ou notoriedade para lá das fronteiras da internet portuguesa.
Os blogues que se afirmavam claramente de direita eram pouco comentados ou referidos, a não ser por um reduzido número de conhecedores (o Abrupto não me parece um exemplo apresentável de blogue de direita, até porque o seu autor tem dias em que não reconhece como válida a dicotomia esquerda-direita).
Com o fim da Coluna Infame - anterior ao início d' O Acidental - tornou-se claro - lá fora, repito, mas também cá dentro -, o entendimento que a blogosfera passou a ser dominada em termos de audiências e de notoriedade pela esquerda ou extrema-esquerda.
Era o que acontecia na altura em que apareceu O Acidental, queira ou não o jcd. Julgo que o jcd concordará que O Acidental contribuiu em grande medida para que essa situação se alterasse e basta ir consultar as audiências para verificar isso mesmo: entre os blogues políticos, estão nos dois primeiros lugares o Abrupto e o Blasfémias (e ambos não se assumem como sendo de direita, mas também não são obviamente de esquerda), seguindo-se a Rua da Judiaria (não propriamente etiquetável no quadro esquerda-direita) e O Acidental.
É certo que há, como hoje reconheço, uma repercussão interna e um passado glorioso de que foi exemplo o UBL (a União dos Blogues Livres), onde se contavam e contam alguns dos melhores blogues - mas todos eles, desculpem os próprios, não tinham à altura a notoriedade e a repercussão pública que O Acidental rapidamente alcançou na imprensa e na comunicação social tradicional. Como blogue de direita que era, é e continuará a ser enquanto existir.

[PPM]

Comments on "O fim da blogosfera (III)"

 

Anonymous jacl said ... (10:33 da manhã) : 

Quem escreveu este texto não faz a mínima ideia do que era a blogosfera há 2 ou 3 anos.

 

Anonymous Anónimo said ... (11:49 da manhã) : 

O mais curioso disto tudo, é que o próprio jcd cai no mesmo erro do ppm quando fala da blogosfera de há 3 anos atrás.
Já havia muita blogosfera e muitos bloggers para lá dos politicos.
O politica não é nem nunca foi o centro do universo da Blogosfera.

 

Anonymous Saklarides Nunes said ... (11:59 da manhã) : 

mas é de blogues de política que ele está a falar, pá. E são os que lideram, pá. e o jacl n\ao sabe do que fala, pá.

 

Anonymous Anónimo said ... (12:02 da tarde) : 

V. deve consultar rapidamente um terapeuta qualquer para corrigir essa necessidade extrema de estar constantemente a deitar os outros para o lixo e elevar-se a si mesmo.

 

Anonymous Anónimo said ... (12:14 da tarde) : 

«mas é de blogues de política que ele está a falar, pá. E são os que lideram, pá. e o jacl n\ao sabe do que fala, pá.»

pá.. o facto de teres 10 blogues sobre politica que lideram pá, o que até nem é verdade pá, pois não te esquecas dos blogues sobre sexo pá, mas como dzia eu pá, o facto de teres 10 blogues sobre politica com muita audiência não quer dizer que eles sejam o centro do universo de dezenas de milhares de outros blogues portugueses pá.
Há blogues portugueses na Net há 5 e 6 anos, do tempo em que quer o jcd quer o ppm não sonhavam sequer sobre o que seria uma tag de html.

Dizer que uma dúzia de blogues politicos quem tem muita audiência são os lideres e o centro do universo é a mesma coisa que dizer que jornal nacional da TVI ou o concurso do Big Brother são os farois informativos da nossa sociedade.

Pá !

 

Anonymous Anónimo said ... (1:38 da tarde) : 

Muito bem pá! Este PPM armou-se em visionário e anunciou o fim da blogosfera. Pois fique sabendo que a blogosfera não precisa de si para nada.

Adeus e não volte!

 

Anonymous Anónimo said ... (4:44 da tarde) : 

o PPm é do melhor e deixa todos embasbacados e a responderem excitados. é assim mesmo, ó pás!!!!!!!!

 

Blogger zazie said ... (11:20 da tarde) : 

Paulo,

seria bem engraçado contar-se a história da criação da UBL que foi dos momentos de maior humor da blogosfera. Aconteceu nos Marretas, por altura do 1º de Abril,com o rapto do Animal pelas forças revolucionárias e depois acabou libertado pela tal União dos Blogues Livres do Comunismo totalitário. O texto ainda por lá anda, nos Marretas, e a maior parte das pessoas não conhece.

Foi no gozo. Depois é que deram para levar mais ou menos a série e a seguir caiu no esquecimento.

Beijinhos

zaz

(o Paulo e os beijinhos foi de propósito só para chatear e liberalizar um bocadinho mais)

 

Anonymous paulom said ... (3:31 da manhã) : 

Zazie,

Esteja à vontade, com o Paulo e os beijinhos.Por acaso não tem o linque desse momento histórico?

Beijinhos para si também,

PPM

 

Blogger zazie said ... (5:29 da tarde) : 

ehehhe você é uma simpatia. A história do beijinho e do Paulo foi mesmo uma piada seca.

Vou ver se encontro o link lá nos Marretas.
até já

 

Blogger zazie said ... (5:46 da tarde) : 

aqui vai.
Sequestro: http://marretas.blogspot.com/2003/04/comunicado-do-movimento-de-libertao.html


Libertação: http://marretas.blogspot.com/2003/04/libertao-devido-ao-enorme-esforo-de.html


Comunicado do Movimento de Libertação: http://marretas.blogspot.com/2003/04/comunicado-do-movimento-de-libertao.html


Aqui já com aderentes: http://marretas.blogspot.com/2003/04/doze-indomveis-patifes-unio-dos.html
..............

Faltam os comentários que já foram para os "penados". Houve intervenções delirantes. Até o Claudio Tellez com quem não simpatizo em matéria de "convições" teve piada e entrou na festa. Foi aliás nessa altura que ele apareceu (e foi aí que a namorada actual também o raptou em termos amorosos). Há três anos era tudo mais simpático na blogosfera. E antes disso foi a experiência "comunitária" do Pastilhas

Beijinhos, já agora

 

post a comment