Fundado por Paulo Pinto Mascarenhas


Ana Albergaria
Bernardo Pires de Lima
Diogo Belford Henriques
Eduardo Nogueira Pinto
Francisco Mendes da Silva
Henrique Raposo
Inês Teotónio Pereira
Jacinto Bettencourt
João Marques de Almeida João Vacas
José Bourbon Ribeiro
Leonardo Ralha
Luciano Amaral
Luís Goldschmidt
Manuel Castelo-Branco
Manuel Falcão
Nuno Costa Santos
Paulo Pinto Mascarenhas
Pedro Marques Lopes
Rodrigo Moita de Deus
Tiago Geraldo
Vasco Rato
Vitor Cunha


Logótipo Acidental concebido por Vitriolica. Grafismo gerado por Miss Still.


Acidental Long Play


Direita Liberal


O Acidental


Público

TSF

Lusa

Associated PressReuters


A Causa Foi Modificada
Bomba Inteligente
O Espectro
Educação Sentimental
A Vida em Deli
Futuro Presente
Aos 35
Vitriolica Webb's Ite
A Sexta Coluna
Tristes Tópicos
Some Like It Hot
Xanel 5/Miss Pearls
Crónicas Matinais
Rititi
Mood Swing
19 meses depois
Serendipity
A Propósito de Nada
The world as we know it
Minha Rica Casinha
Da Literatura
Tradução Simultânea
Contra a Corrente
O Estado do Sítio
Geraldo Sem Pavor
Acho Eu
A Arte da Fuga
O Sinédrio
Blue Lounge
Portugal Contemporâneo
A cor das avestruzes modernas
Kapa
Snob Blog

E Depois do Adeus
Margens de Erro
Nortadas
Office Lounging
No Quinto dos Impérios
Teorema de Pitágoras
What do you represent
Esplanar
Quase Famosos
Melancómico
Vício de Forma
João Pereira Coutinho I
João Pereira Coutinho II
Retalhos da Vovó Edith
Blogue dos Marretas
Lóbi do Chá
O Insurgente
A Mão Invisível
A Esquina do Rio
Voz do Deserto
Desesperada Esperança
Homem a Dias
Blasfémias
Origem das Espécies
Babugem
Ma-Schamba
Rua da Judiaria
Fuga para a vitória
Mar Salgado
A Ágora
Miniscente
A vida dos meus dias
Elasticidade
Causa Liberal
O Telescópio
Grande Loja do Queijo Limiano
O Intrometido
Carambas
Mau Tempo no Canil
Lobby de Aveiro
Bar do Moe
Adufe
Bloguítica
Tau-tau
Incontinentes Verbais
Causa Nossa
elba everywhere
O Observador
Super Flumina
Glória Fácil
Metablog
Dolo Eventual
Vista Alegre
Aforismos e Afins
A Cooperativa
Semiramis
Diário da República
Galo Verde
Ilhas
french kissin'
Bicho Carpinteiro
Portugal dos Pequeninos
Foguetabraze
A Invenção de Morel
Aspirina B
O Boato
O Vilacondense
O amigo do povo
O Insubmisso

Aviz
Barnabé
Blog de Esquerda
Fora do Mundo
Jaquinzinhos


Powered by Blogger


Google

sexta-feira, março 17, 2006

Entre a síndroma Peter Pan e o princípio activo da corrupção

Assustam-me aqueles discursos da arrogância social dos outros. Da vitimização no género: “andei descalço em criança”. O problema de quem tem a mania de repetir as tragédias da sua infância é que, quando no poder, em vez do bem comum, garantem primeiro que os seus próprios filhos não tenham de passar pelo mesmo.

[Rodrigo Moita de Deus]

Comments on "Entre a síndroma Peter Pan e o princípio activo da corrupção"

 

Anonymous dina said ... (11:20 da manhã) : 

o que é o cdspp?
ver em www.bicicletaderecados.blogspot.com

 

Anonymous Anónimo said ... (12:16 da tarde) : 

Bem comum ? Pensva que essa palavra estava proscrita !

 

Blogger Morgado Louro said ... (12:16 da tarde) : 

O Peter Pan e todo o grupo dos miúdos perdidos a ter, têm uma tremenda carência afectiva e o trauma do abandono.

 

Anonymous Nuno Marcelino said ... (12:52 da tarde) : 

Depois tendem a assegurar o futuro não só dos filhos, mas dos netos, bisnetos e mais umas quantas gerações vindouras.

Mas não estão sós, porque também os dos berços de ouro esquecem o tal bem comum. Aí a justificação é outra: ninguém gosta de passar de cavalo para burro.

Como sempre, post oportuno.

 

Anonymous Mário Gabriel Pinto said ... (12:54 da tarde) : 

RMD,

Em 1ºlugar, alguém dizer "andei descalço em criança", não é arrogância social, mas sim de não ter vergonha do seu passado, já que num País como o nosso em que tudo é aparências, quem chega a rico, arranja logo um passado com mais "brilho". Por outro lado qual é o Pai que se preze que não quer dar aos filhos melhores condições dos que as que teve?! São todos corruptos, é?!

 

Anonymous Anónimo said ... (4:04 da tarde) : 

Não são Corruptos .... Mas esquecem-se (muito) rapidamente das suas origens sociais... E se necessario for tramá-los (Aos das mesmas origens sociais) podem crer que nem pestanejam ...

 

Anonymous Anónimo said ... (4:51 da tarde) : 

Este post é revelador de uma enorme inteligência! Mentes que brilham!

 

Blogger de Matos said ... (5:09 da tarde) : 

bom post, e isto so revela o estado dos politicos... so kerem poleiro nd mais
http://nomeqqcoisa.blogspot.com/

 

Blogger Morgado Louro said ... (5:37 da tarde) : 

O que v. diz a mim nãome preocupa muito se são competentes. Se garantem o lugar aos seus, raios, no nosso país quem não o faz? Lembra-se do caso Galp, primeira página no Expresso, o rapaz Horta e Costa?

O que me preocupa é o abuso de poder. Em cargos de responsabilidade como policia e afins, aí sim, pessoas que vendo-se com algum poder o usam e abusam sem qualquer bom senso ou sentido de responsabilidade.

Considero o seu post um pouco snob e miope.

 

Anonymous Roteia said ... (3:19 da manhã) : 

Quando no poder, tendo nascido de pé descalço ou com os pezinhos em pantufas bordadas a ouro, só importa o sentido do "bem comum".
O Rodrigo acha que ter origens pobres, ou apenas menos ricas, determina as formas de actuação no poder? Acha que se constroi um palácio sem pés descalços, assim como por milagre e benção dos céus? Acha que os ricos atraídos pelo poder não continuam a desejar mais poder e mais fortuna?
Se assim acha, não por ingenuidade, é preciso dizer-lhe que está completamente enganado.
Se quiser encontrar as diferenças entre direita e esquerda, é ir ao passado histórico. Verá que são as qualidades e os defeitos dos poderosos que fazem a diferença, tanto faz à direita como à esquerda.
Outra coisa seria enquadrar diferenças ideológicas, se ainda as houver, mas isso já daria outra conversa.

 

post a comment