Fundado por Paulo Pinto Mascarenhas


Ana Albergaria
Bernardo Pires de Lima
Diogo Belford Henriques
Eduardo Nogueira Pinto
Francisco Mendes da Silva
Henrique Raposo
Inês Teotónio Pereira
Jacinto Bettencourt
João Marques de Almeida João Vacas
José Bourbon Ribeiro
Leonardo Ralha
Luciano Amaral
Luís Goldschmidt
Manuel Castelo-Branco
Manuel Falcão
Nuno Costa Santos
Paulo Pinto Mascarenhas
Pedro Marques Lopes
Rodrigo Moita de Deus
Tiago Geraldo
Vasco Rato
Vitor Cunha


Logótipo Acidental concebido por Vitriolica. Grafismo gerado por Miss Still.


Acidental Long Play


Direita Liberal


O Acidental


Público

TSF

Lusa

Associated PressReuters


A Causa Foi Modificada
Bomba Inteligente
O Espectro
Educação Sentimental
A Vida em Deli
Futuro Presente
Aos 35
Vitriolica Webb's Ite
A Sexta Coluna
Tristes Tópicos
Some Like It Hot
Xanel 5/Miss Pearls
Crónicas Matinais
Rititi
Mood Swing
19 meses depois
Serendipity
A Propósito de Nada
The world as we know it
Minha Rica Casinha
Da Literatura
Tradução Simultânea
Contra a Corrente
O Estado do Sítio
Geraldo Sem Pavor
Acho Eu
A Arte da Fuga
O Sinédrio
Blue Lounge
Portugal Contemporâneo
A cor das avestruzes modernas
Kapa
Snob Blog

E Depois do Adeus
Margens de Erro
Nortadas
Office Lounging
No Quinto dos Impérios
Teorema de Pitágoras
What do you represent
Esplanar
Quase Famosos
Melancómico
Vício de Forma
João Pereira Coutinho I
João Pereira Coutinho II
Retalhos da Vovó Edith
Blogue dos Marretas
Lóbi do Chá
O Insurgente
A Mão Invisível
A Esquina do Rio
Voz do Deserto
Desesperada Esperança
Homem a Dias
Blasfémias
Origem das Espécies
Babugem
Ma-Schamba
Rua da Judiaria
Fuga para a vitória
Mar Salgado
A Ágora
Miniscente
A vida dos meus dias
Elasticidade
Causa Liberal
O Telescópio
Grande Loja do Queijo Limiano
O Intrometido
Carambas
Mau Tempo no Canil
Lobby de Aveiro
Bar do Moe
Adufe
Bloguítica
Tau-tau
Incontinentes Verbais
Causa Nossa
elba everywhere
O Observador
Super Flumina
Glória Fácil
Metablog
Dolo Eventual
Vista Alegre
Aforismos e Afins
A Cooperativa
Semiramis
Diário da República
Galo Verde
Ilhas
french kissin'
Bicho Carpinteiro
Portugal dos Pequeninos
Foguetabraze
A Invenção de Morel
Aspirina B
O Boato
O Vilacondense
O amigo do povo
O Insubmisso

Aviz
Barnabé
Blog de Esquerda
Fora do Mundo
Jaquinzinhos


Powered by Blogger


Google

sexta-feira, fevereiro 17, 2006

No joke

We are not publishing the cartoons which caused such offence after they appeared in Denmark, and we believe other British newspapers are right not to have published them. There is a history of irreverence at The Spectator, but there is a difference between irreverence and causing gratuitous offence. Why humiliate members of another faith by ridiculing what they hold most sacred?

Some have said the cartoons had to be published, or republished, to uphold the right of freedom of speech. But this is not an issue of free speech; neither our government nor any other European government has sought to ban the publication of the cartoons. This magazine opposed the Religious Hatred Bill, and reaffirms that position. Yet just because we possess the right to do something does not mean that it is sensible to exercise that right. Printing the cartoons was a childishly provocative gesture. To support publication by quoting the line attributed to Voltaire — I disapprove of what you say but I will defend to the death your right to say it — is fatuous (...)


Sobre o assunto cartoons/liberdade de expressão, este editorial da Spectator diz tudo o que penso. Mais à frente, o mesmo editorial, depois de dar uma porrada na media francesa pela falta de "liberdade de expressão" demonstrada durante anos ao ocultar o passado de Miterrand, adianta ainda algumas das coisas que devem ser feitas para evitar a tão falada capitulação do Ocidente (no caso do Reino Unido) perante o islamismo radical. De entre elas, não constam a publicação, republicação ou proliferação de cartoons. Ainda que como reacção a reacções selvagens de intimidação e chantagem.

[ENP]

Comments on "No joke"

 

Anonymous triquitriqui said ... (1:04 da manhã) : 

prontosss, se a spectator diz, está dito. Mas não será que a spectator gira está a fazer aquilo que se esperava - ser diferente dos outros, provocar pela diferença na atitude, ao mesmo tempo que escapa a um processo judicial por causa da lei dsa religiao. ai estes meninos ingénuos.... ai, ai.

 

Blogger c. said ... (5:05 da tarde) : 

A razão para a publicação dos cartoons não é necessariamente a afirmação da liberdade de expressão mas pura e simplesmente o dever de informar. Os leitores têm o direito de saber sobre o que se escreve.

 

post a comment