Fundado por Paulo Pinto Mascarenhas


Ana Albergaria
Bernardo Pires de Lima
Diogo Belford Henriques
Eduardo Nogueira Pinto
Francisco Mendes da Silva
Henrique Raposo
Inês Teotónio Pereira
Jacinto Bettencourt
João Marques de Almeida João Vacas
José Bourbon Ribeiro
Leonardo Ralha
Luciano Amaral
Luís Goldschmidt
Manuel Castelo-Branco
Manuel Falcão
Nuno Costa Santos
Paulo Pinto Mascarenhas
Pedro Marques Lopes
Rodrigo Moita de Deus
Tiago Geraldo
Vasco Rato
Vitor Cunha


Logótipo Acidental concebido por Vitriolica. Grafismo gerado por Miss Still.


Acidental Long Play


Direita Liberal


O Acidental


Público

TSF

Lusa

Associated PressReuters


A Causa Foi Modificada
Bomba Inteligente
O Espectro
Educação Sentimental
A Vida em Deli
Futuro Presente
Aos 35
Vitriolica Webb's Ite
A Sexta Coluna
Tristes Tópicos
Some Like It Hot
Xanel 5/Miss Pearls
Crónicas Matinais
Rititi
Mood Swing
19 meses depois
Serendipity
A Propósito de Nada
The world as we know it
Minha Rica Casinha
Da Literatura
Tradução Simultânea
Contra a Corrente
O Estado do Sítio
Geraldo Sem Pavor
Acho Eu
A Arte da Fuga
O Sinédrio
Blue Lounge
Portugal Contemporâneo
A cor das avestruzes modernas
Kapa
Snob Blog

E Depois do Adeus
Margens de Erro
Nortadas
Office Lounging
No Quinto dos Impérios
Teorema de Pitágoras
What do you represent
Esplanar
Quase Famosos
Melancómico
Vício de Forma
João Pereira Coutinho I
João Pereira Coutinho II
Retalhos da Vovó Edith
Blogue dos Marretas
Lóbi do Chá
O Insurgente
A Mão Invisível
A Esquina do Rio
Voz do Deserto
Desesperada Esperança
Homem a Dias
Blasfémias
Origem das Espécies
Babugem
Ma-Schamba
Rua da Judiaria
Fuga para a vitória
Mar Salgado
A Ágora
Miniscente
A vida dos meus dias
Elasticidade
Causa Liberal
O Telescópio
Grande Loja do Queijo Limiano
O Intrometido
Carambas
Mau Tempo no Canil
Lobby de Aveiro
Bar do Moe
Adufe
Bloguítica
Tau-tau
Incontinentes Verbais
Causa Nossa
elba everywhere
O Observador
Super Flumina
Glória Fácil
Metablog
Dolo Eventual
Vista Alegre
Aforismos e Afins
A Cooperativa
Semiramis
Diário da República
Galo Verde
Ilhas
french kissin'
Bicho Carpinteiro
Portugal dos Pequeninos
Foguetabraze
A Invenção de Morel
Aspirina B
O Boato
O Vilacondense
O amigo do povo
O Insubmisso

Aviz
Barnabé
Blog de Esquerda
Fora do Mundo
Jaquinzinhos


Powered by Blogger


Google

sexta-feira, novembro 11, 2005

I believe in freedom

Caro Ricardo,

No seu simpático e-mail escreve que não percebe as minhas posições políticas e que está apenas convencido que eu sou um “portista” - leia-se "pórtista", de Paulo Portas. Em primeiro lugar, agradeço-lhe a sua curiosidade, pois o meu maior objectivo ao escrever neste blogue é precisamente fazer política da única maneira que me é permitida. É verdade... eu não sou político - porque, se calhar, não sou capaz, e teria muito orgulho se o fosse. E gostaria de o ser porque, sinceramente, acredito que era capaz de melhorar a vida dos meus concidadãos.

Acredito na livre iniciativa e no funcionamento livre do mercado. Que este funcionamento livre do mercado seja vigiado pelo Estado de forma a evitar situações de monopólios, oligopólios ou de abuso de posição dominante, que enviesam esse mesmo mercado. Acredito que o Estado não deve ter qualquer intervenção empresarial no mercado, que não deve ser dono ou controlar bancos (sim, estou a falar da CGD), companhias aéreas, água, electricidade, esgotos etc. Que as actividades que o nosso compromisso democrático acha que devem ser asseguradas pelo Estado - como o apoio aos mais desfavorecidos, a cultura, a investigação cientifica e outras - seja conduzido directamente através do Estado e não de empresas públicas – o mesmo se aplicando às autarquias e às suas lamentáveis empresas municipais. Se a legislação não permite uma intervenção atempada e profissional através destes organismos do Estado, mude-se a legislação e não se criem meios que só servem para ultrapassar critérios que são fundamentais quando se lida com dinheiro de todos nós.

Acredito que só há desenvolvimento económico através da iniciativa privada e que é vital acabar com a interferência das centenas de organismos do Estado no funcionamento das empresas. Acredito que a carga fiscal sobre as empresas deve ser substancialmente diminuída. Defendo o fim da nossa legislação laboral absurda que destrói empresas e postos de trabalho. Prefiro uma empresa bem gerida por estrangeiros do que mal gerida por portugueses. Acredito que a Segurança Social deve ser tendencialmente responsabilidade do cidadão e não do Estado. E que o mesmo Estado deve apoiar os estudantes e não as escolas, que deve apoiar os doentes e não os hospitais, que deve apoiar as obras de arte e não os artistas.

Acredito que não podemos fechar as nossa fronteiras, mas que quem entra tem de respeitar o nosso modo de vida e os nossos valores. Acredito que a diversidade cultural é o maior factor de evolução de uma comunidade. Acredito que estamos num ponto de viragem civilizacional e que existem movimentos que querem destruir o nosso modo de vida e acredito que a força é a única linguagem que estas culturas entendem - e, assim sendo, temos que os destruir antes que nos destruam a nós. Acredito ainda que o aborto não deva ser penalizado, que os homossexuais possam casar e adoptar crianças como todos os outros cidadãos.

Por fim - e faltou-me tanto para que você compreenda o meu pensamento político, mas o Mascarenhas não me deixa escrever mais -, lamento desiludi-lo mas não sou “portista” ("pórtista", porque sou do FC. Porto), não nutro qualquer tipo de simpatia nem pelo cavalheiro em causa, nem por tudo o que ele representa na política portuguesa. Aliás, penso que a passagem recente de Paulo Portas e do CDS pelo Governo foi um dos maiores ataques ao que eu considero poder ser uma política de Direita em trinta anos de democracia - vidé reforma da legislação laboral do sr. Bagão Félix.

Como o Ricardo não compreende a minha falta de entusiasmo pelo sr. Cavaco e Silva, esclareço-o de que votarei nele por desespero de causa e não por convicção, já que o considero um dos maiores responsáveis pela situação em que o país se encontra.
Mas, como compreenderá, entre ele e Mário Soares...

TO BE CONTINUED

[Pedro Marques Lopes]

Comments on "I believe in freedom"

 

Anonymous Ortogal said ... (3:07 da tarde) : 

Ideias para Novoa Impostos. Veja em:

www.oortogal.blogspot.com

 

post a comment