Fundado por Paulo Pinto Mascarenhas


Ana Albergaria
Bernardo Pires de Lima
Diogo Belford Henriques
Eduardo Nogueira Pinto
Francisco Mendes da Silva
Henrique Raposo
Inês Teotónio Pereira
Jacinto Bettencourt
João Marques de Almeida João Vacas
José Bourbon Ribeiro
Leonardo Ralha
Luciano Amaral
Luís Goldschmidt
Manuel Castelo-Branco
Manuel Falcão
Nuno Costa Santos
Paulo Pinto Mascarenhas
Pedro Marques Lopes
Rodrigo Moita de Deus
Tiago Geraldo
Vasco Rato
Vitor Cunha


Logótipo Acidental concebido por Vitriolica. Grafismo gerado por Miss Still.


Acidental Long Play


Direita Liberal


O Acidental


Público

TSF

Lusa

Associated PressReuters


A Causa Foi Modificada
Bomba Inteligente
O Espectro
Educação Sentimental
A Vida em Deli
Futuro Presente
Aos 35
Vitriolica Webb's Ite
A Sexta Coluna
Tristes Tópicos
Some Like It Hot
Xanel 5/Miss Pearls
Crónicas Matinais
Rititi
Mood Swing
19 meses depois
Serendipity
A Propósito de Nada
The world as we know it
Minha Rica Casinha
Da Literatura
Tradução Simultânea
Contra a Corrente
O Estado do Sítio
Geraldo Sem Pavor
Acho Eu
A Arte da Fuga
O Sinédrio
Blue Lounge
Portugal Contemporâneo
A cor das avestruzes modernas
Kapa
Snob Blog

E Depois do Adeus
Margens de Erro
Nortadas
Office Lounging
No Quinto dos Impérios
Teorema de Pitágoras
What do you represent
Esplanar
Quase Famosos
Melancómico
Vício de Forma
João Pereira Coutinho I
João Pereira Coutinho II
Retalhos da Vovó Edith
Blogue dos Marretas
Lóbi do Chá
O Insurgente
A Mão Invisível
A Esquina do Rio
Voz do Deserto
Desesperada Esperança
Homem a Dias
Blasfémias
Origem das Espécies
Babugem
Ma-Schamba
Rua da Judiaria
Fuga para a vitória
Mar Salgado
A Ágora
Miniscente
A vida dos meus dias
Elasticidade
Causa Liberal
O Telescópio
Grande Loja do Queijo Limiano
O Intrometido
Carambas
Mau Tempo no Canil
Lobby de Aveiro
Bar do Moe
Adufe
Bloguítica
Tau-tau
Incontinentes Verbais
Causa Nossa
elba everywhere
O Observador
Super Flumina
Glória Fácil
Metablog
Dolo Eventual
Vista Alegre
Aforismos e Afins
A Cooperativa
Semiramis
Diário da República
Galo Verde
Ilhas
french kissin'
Bicho Carpinteiro
Portugal dos Pequeninos
Foguetabraze
A Invenção de Morel
Aspirina B
O Boato
O Vilacondense
O amigo do povo
O Insubmisso

Aviz
Barnabé
Blog de Esquerda
Fora do Mundo
Jaquinzinhos


Powered by Blogger


Google

sábado, novembro 12, 2005

Convite para quem tem crianças

este não é o dr. Soares

O PRÍNCIPE SAPO _ Valdevinos _ Teatro de Marionetas
26 e 27 de Novembro _ 16H00 _ Auditório Acácio Barreiros

O Príncipe Sapo é uma adaptação divertida do clássico da literatura infantil, concebido com alegria, beleza e criatividade, com a intenção de divertir, e fazer reflectir sobre os conceitos de lealdade e felicidade.
As técnicas utilizadas serão luva e vara e também a participação do actor como personagem.

“Era uma vez um príncipe e uma princesa que se casaram e foram felizes para sempre”.

Mas... para sempre é muito tempo. É preciso saber a opinião de outras personagens, de outras estórias. Por exemplo, a Capuchinho Vermelho nunca mais se desviou do caminho para casa da avó?... e o Gato das Botas que se tornou primeiro ministro?... e a Branca de Neve, a Gata Borralheira, a Bela Adormecida, a fada madrinha, o Pinóquio,…
O final da história? Pois bem! É o público que decidirá!

No decorrer do espectáculo as crianças irão participar activamente, mesmo no simples papel de espectador. Deve-se provocar a sua colaboração, mas, é necessário orientá-la.
Nos momentos críticos, as crianças intervêm sempre que a marioneta lhes solicita a opinião. Avisam-na quando ela está em perigo e respondem prontamente às suas perguntas. Desta forma aceleram a acção, mas também podem travá-la, insistindo constantemente nas atitudes que castigam o «mau». Os actores têm de prever todas as reacções e intervenções possíveis para que o espectáculo não pare: muitas vezes sabendo de antemão que a criança defende sempre o «bom», podem-se adivinhar as palavras que ela vai gritar para o palco. É esta a sua maneira de fazer parte integrante do espectáculo.

Público-alvo: M/4
Duração: 45 minutos
Preço: 7,5 Euros

FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA
ESPECTÁCULO: O Príncipe sapo
AUTOR: Irmãos Grimm
ADAPTAÇÃO E ENCENAÇÃO: Valdevinos
INTERPRETAÇÃO: Paulo Cintrão, Ricardo Soares e Virgínia Brito
SELECÇÂO MUSICAL: Ana Pinto
SONOPLASTIA: André Reis
DESENHO DE LUZ : João Paulo Aguiar
OPERADOR DE LUZ E SOM: Fernando Cunha
CENÁRIO E ADEREÇOS: Ana Pinto e Fernando Alexandre e Cunha
CONSTRUÇÃO DE MARIONETAS: Ana Pinto
ILUSTRAÇÃO : Luis Ferreira
DESIGN GRÁFICO: Ricardo Reis
FOTOGRAFIA: Nelson Tondela
FILMAGEM E DVD: Dolphin-produções vídeo
PRODUÇÃO: Ana Pinto

Horário de bilheteira do CCOC: de Terça-Feira a Sexta-Feira, das 14h00 às 18h00. Ao Sábado das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. Encerra ao Domingo e à Segunda-Feira.
Nos dias de espectáculo, uma hora antes do seu início.
Bilhetes também à venda: lojas FNAC, Ticketline (21 0036300) ou em www.ticketline.pt

[PPM]

Comments on "Convite para quem tem crianças"

 

Anonymous Carlitos Speranza said ... (10:19 da tarde) : 

Gostei muito daquele spot publicitário da Sapo que passou na TV em que um sapinho dava um ou dois peidos. Na peça que refere o Princípe Sapo também dá peidinhos?

 

Anonymous Anónimo said ... (1:50 da manhã) : 

Caro PPM
Embora não partilhe do seu entusiasmo pela república, e pelos candidatos anunciados a ela, parece-me no entanto, que se deveria (segundo a ética republicana) fazer umas pequenas alterações ao texto do Sr. Grimm (e do irmão)de modo a limpar todas as referências monárquicas e reacionárias que tão mal podem fazer aos nossos jovens.
Desde logo o texto deveria começar por "Era uma vez o filho de um Presidente da República que...".Isto de falar em príncipes é um disparate, até parece que estamos na Suécia ou na Holanda.
Depois nessas peças há sempre a Rainha má. Também não pode ser,isto não é a Inglaterra.Deveria ser substituida por Maria José Rittta, ou Madame Cavaco (se for mais a seu gosto).
E o capuchinho? do mal o menos que sempre é vermelho, mas será quem? Louçã ou Jerónimo? E onde é a casa da Avó? Em Cuba ou na Coreia do Norte? Deveria ser explicado às criancinhas.
Diz o seu texto que o Gato das Botas é Primeiro-Ministro. Ainda bem que explica porque eu pensava que o P.M. era o Pinóquio e Gato das Botas estava nas Finanças.
E a Gata Borralheira? será a Ministra da Educação?
E os sete anões? Marques Mendes,Vitorino, e quem são os outros cinco? Estão no Governo?
E a mina dos diamantes? é o bolso de todos os contribuintes? de todos menos os Bancos? só de alguns?
E a madrasta má? Ferreira Leite?
E a fada madrinha? será do Gol ou da Opus?
E o Ali Bábá é aquele sr. das Finanças que ganha tanto como um jogador de futebol?
E o Peter Pan é o dr. Soares?
E o lobo mau? Em Boliqueime há lobos? e dão pulos?
Pois essa peça de teatro deveria ser muito reformulada de modo a que a miudagem possa aprender bem cedo o que é a ética republicana (e a república).

 

Blogger PPM said ... (2:03 da tarde) : 

Ok, anónimo, bom comentário. Mas esta peça é para crianças e as crianças não têm culpa dos desvarios dos adultos.

PPM

 

post a comment