Fundado por Paulo Pinto Mascarenhas


Ana Albergaria
Bernardo Pires de Lima
Diogo Belford Henriques
Eduardo Nogueira Pinto
Francisco Mendes da Silva
Henrique Raposo
Inês Teotónio Pereira
Jacinto Bettencourt
João Marques de Almeida João Vacas
José Bourbon Ribeiro
Leonardo Ralha
Luciano Amaral
Luís Goldschmidt
Manuel Castelo-Branco
Manuel Falcão
Nuno Costa Santos
Paulo Pinto Mascarenhas
Pedro Marques Lopes
Rodrigo Moita de Deus
Tiago Geraldo
Vasco Rato
Vitor Cunha


Logótipo Acidental concebido por Vitriolica. Grafismo gerado por Miss Still.


Acidental Long Play


Direita Liberal


O Acidental


Público

TSF

Lusa

Associated PressReuters


A Causa Foi Modificada
Bomba Inteligente
O Espectro
Educação Sentimental
A Vida em Deli
Futuro Presente
Aos 35
Vitriolica Webb's Ite
A Sexta Coluna
Tristes Tópicos
Some Like It Hot
Xanel 5/Miss Pearls
Crónicas Matinais
Rititi
Mood Swing
19 meses depois
Serendipity
A Propósito de Nada
The world as we know it
Minha Rica Casinha
Da Literatura
Tradução Simultânea
Contra a Corrente
O Estado do Sítio
Geraldo Sem Pavor
Acho Eu
A Arte da Fuga
O Sinédrio
Blue Lounge
Portugal Contemporâneo
A cor das avestruzes modernas
Kapa
Snob Blog

E Depois do Adeus
Margens de Erro
Nortadas
Office Lounging
No Quinto dos Impérios
Teorema de Pitágoras
What do you represent
Esplanar
Quase Famosos
Melancómico
Vício de Forma
João Pereira Coutinho I
João Pereira Coutinho II
Retalhos da Vovó Edith
Blogue dos Marretas
Lóbi do Chá
O Insurgente
A Mão Invisível
A Esquina do Rio
Voz do Deserto
Desesperada Esperança
Homem a Dias
Blasfémias
Origem das Espécies
Babugem
Ma-Schamba
Rua da Judiaria
Fuga para a vitória
Mar Salgado
A Ágora
Miniscente
A vida dos meus dias
Elasticidade
Causa Liberal
O Telescópio
Grande Loja do Queijo Limiano
O Intrometido
Carambas
Mau Tempo no Canil
Lobby de Aveiro
Bar do Moe
Adufe
Bloguítica
Tau-tau
Incontinentes Verbais
Causa Nossa
elba everywhere
O Observador
Super Flumina
Glória Fácil
Metablog
Dolo Eventual
Vista Alegre
Aforismos e Afins
A Cooperativa
Semiramis
Diário da República
Galo Verde
Ilhas
french kissin'
Bicho Carpinteiro
Portugal dos Pequeninos
Foguetabraze
A Invenção de Morel
Aspirina B
O Boato
O Vilacondense
O amigo do povo
O Insubmisso

Aviz
Barnabé
Blog de Esquerda
Fora do Mundo
Jaquinzinhos


Powered by Blogger


Google

segunda-feira, janeiro 31, 2005

A penúltima derrota da esquerda anti-americana

Não deixa de ser tristemente revelador ler as reacções de incontida raiva de alguma extrema-esquerda radical - mas também de alguma esquerda dita moderada e sempre pronta a dar lições de democracia aos outros - perante o extraordinário sucesso das eleições iraquianas (peço desculpa, mas não faço linques porque tinha de fazer muitos).
Que não foram 70 ou 60 por cento mas não sei quantos que votaram. Que os sunitas foram votar mas que os não sei quê vão acabar por estragar tudo não sei como. Que não se pode considerar um acto de democracia ainda que possa parecer ao incauto observador porque o país está dominado por uma força ocupante e mais não sei o quê...
As palavras escritas destilam ressabiamento e, mais grave ainda, ressentimento. Puro ressentimento contra os Estados Unidos.
A democracia no Iraque teve ontem a sua primeira vitória e a esquerda portuguesa anti-americana também saiu derrotada.

[PPM]

Comments on "A penúltima derrota da esquerda anti-americana"

 

Blogger Kromgar said ... (3:02 da tarde) : 

Mas então que esperam os nobres cavaleiros americanos para invadir a Coreia do Norte que já admitiu a todo o mundo ter um programa de armas de destruição maciça e libertar todo aquele povo oprimido? E ainda por cima estão tão perto deles, aqueles mísseis são um perigo para todo o mundo americano... quiçá até para a Europa(!)

Haja decência: os fins não justificam os meios.
Tanto de um lado, como do outro, houve uma enorme hipocrisia: os EUA invadiram o Iraque por razões puramente monetárias (weeee, poços de óleo para as nossas empresas) e as grandes potências europeias (excepto o Reino Unido) recusaram envolver-se em tal acto por lá terem as suas próprias empresas a tratarem dos ditos poços.

O Iraque estava ainda em reconstrução, ou os senhores não se lembram de uma certa coisa chamada: Operação Tempestade no Deserto (Operation Desert Storm), que ocorreu por volta de 1991 (creio eu)?

Se a esquerda é comédia, a direita é tragédia.

 

Anonymous Afredo Gil said ... (12:33 da tarde) : 

Qual é a admiração? Toda a gente percebeu isso! Até os que são visados no texto.

 

Anonymous Anónimo said ... (12:50 da manhã) : 

A democracia teve uma vitória no Iraque...santa ingenuidade...

 

Anonymous Anónimo said ... (12:23 da tarde) : 

FODA-SE QUE ESTE GAJO É ESTÚPIDO COMO O CARALHO

 

post a comment